Baixe o AplicativoBaixe o App

(43) 3274-8000Tel.

Catálogos

Compra Food ServiceCompras

HOME
INSTITUCIONAL
DISTRIBUIÇÃO
FOOD SERVICE
INDÚSTRIA
AGRO
BLOG
CONTATO

SETE ESTRATÉGIAS PARA VENDER ON-LINE NO DIA DAS MÃES

Blog


Dados do índice MCC-ENET indicam que, impulsionado pela pandemia, o e-commerce brasileiro cresceu 73,88% em 2020. A migração digital aconteceu em todos os segmentos do varejo, sem exceção, e não é novidade que aderir a uma plataforma para vender on-line, de forma eficiente e profissional, se tornou crucial para manter as vendas. Em datas de grande movimento de clientes, mais ainda. Com a continuidade do isolamento social por tempo indefinido, não será diferente com o Dia das Mães, que junto da Black Friday e do Natal são as datas que mais atraem consumidores ano após ano. Dito isso, indico abaixo sete pontos que julgo imprescindíveis para vender bem em um dos períodos mais importantes do ano.
1) E-commerce sem atritos
Segundo relatório do E-commerce Radar, em média 82% abandonam o carrinho de compras da loja virtual após colocar produtos nele. Os motivos são variados, mas destaco alguns dos identificados por estudo do Baymard Institute: a obrigação de criar uma conta no site (31%), checkout longo e complicado (23%) e a impossibilidade de checar o valor total da compra antes do checkout (20%). Fica evidente que não basta apenas entrar para o e-commerce para vender on-line: é necessário que a loja virtual tenha interface intuitiva, de fácil uso, e conte com um processo de compra eficiente e transparente, sem atritos para o cliente.
2) Diversificação de pagamentos
Montar um portfólio adequado de soluções de recebimento de pagamentos é estratégia básica, mas essencial para garantir as vendas em qualquer data do ano – segundo o mesmo levantamento da Baymard Institute, meios de pagamento insuficientes são motivos de abandono de carrinho para 6% dos entrevistados. Então, além de trazer os tradicionais cartões de crédito e débito e boletos bancários, é preciso apostar em novos meios.
3) A tendência do Pix
O meio de pagamento já é bem aceito e a fatia de mercado a ser atendida é grande: segundo relatório global da ACI Worldwide e GlobalData divulgado em abril, após quatro meses de Pix, o Brasil já figura como o 8º país com mais transações em tempo real. O ponto de atenção é que os varejistas precisam de uma solução para oferecer o pagamento instantâneo do Banco Central adequadamente, já integrada ao sistema ERP e ao e-commerce da loja, que garante a emissão de comprovantes para o lojista e para o consumidor e concilia o pagamento Pix entre tantos outros.
4) Carteiras digitais e cashback
Segundo projeção da Bain & Company, as carteiras digitais devem crescer de 36% dos pagamentos do e-commerce mundial em 2018 para 47% em 2022. Elas vêm crescendo no Brasil, principalmente com as grandes campanhas promocionais de atração de clientes, e aceitar a forma de pagamento tem se tornado eficaz para, além de evitar os temidos abandonos de carrinho, atrair clientes com possíveis parcerias e promoções. É recomendável, também, adquirir tecnologia para unir os códigos QR das principais carteiras digitais do mercado, consolidando os pagamentos em uma só plataforma com facilidade e agilidade.
5) Programas de fidelidade
Conquistar um relacionamento próximo e de longo prazo com o cliente é essencial para o seu retorno à loja e um fator que pode ser a diferença entre lucrar e ter prejuízo no cenário atual. Por isso, programas de fidelidade amplos e bem pensados, que recompensam o cliente adequadamente, podem garantir mais vendas e até se tornar diferencial competitivo. Uma das grandes tendências desse nicho são os serviços por assinatura, que garantem o pagamento do cliente mensalmente a partir de uma prestação de serviço constante.
6) Impulsionar descontos de parceiros
Poucos varejistas sabem, mas diversas empresas de pagamentos, como a Elo, oferecem vantagens e descontos exclusivos para consumidores que pagarem com a bandeira nas lojas parceiras. O varejista pode aproveitar para divulgar essas vantagens exclusivas em sua loja virtual como uma forma de fomentar a cadeia de vantagens e, de quebra, atrair mais clientes.
7) Aposte em novas experiências
Por fim, a consultoria de negócios Boston Consulting Group, no estudo Perfil e Demandas do Novo Consumidor, indica que, no novo cenário da pandemia, os varejistas precisarão oferecer vantagens aos clientes e repensar formatos para incentivar as compras. Fica claro que o cliente de 2021 quer cada vez mais comodidade, quer comprar onde, como e quando for melhor para ele, fazendo tendências do varejo antes pouco faladas entrarem de vez para o vocabulário do setor – dark stores, vendas por live streaming, o uso de lockers e as soluções de omnicanalidade são alguns desses conceitos.
No Dia das Mães, se o lojista estiver antenado nessas tendências e seguir o planejamento adequado, pode não só faturar em uma data importante do ano, mas fidelizar mais clientes para garantir o funcionamento do negócio em um ano de instabilidade econômica.
Fonte: NEWTRADE

Tag(s):

Dica

Ao navegar em nosso site você concorda com nossa Política de Privacidade. Ok