Baixe o AplicativoBaixe o App

(43) 3274-8000Tel.

Catálogos

Compra Food ServiceCompras

HOME
INSTITUCIONAL
DISTRIBUIÇÃO
FOOD SERVICE
INDÚSTRIA
AGRO
BLOG
CONTATO

MARKETPLACES SE TORNAM ALTERNATIVA PARA EMPREENDEDORES BRASILEIROS

Blog


A situação econômica do Brasil transformou as formas de trabalho. Nos últimos cinco anos, o número de autônomos cresceu 59%. Buscando empreender ou ter novas fontes de renda, esses profissionais encontram a tecnologia como uma ferramenta aliada, segundo a edição de agosto do Data Stories, conteúdo mensal produzido pela Kantar IBOPE Media, que mostra que os dez sites de varejo mais acessados no Brasil também são marketplaces.
O valor da marca
A segurança em realizar transações pela Internet ainda é uma barreira para a expansão do comércio eletrônico no Brasil e a reputação dos varejistas na Internet é essencial para conquistar o consumidor. Apenas 39% dos consumidores digitais acreditam que as transações online são seguras, enquanto 61% afirmam que “ao comprar pela Internet, é importante comprar apenas marcas conhecidas”.
Segundo os dados, cerca de 52% das pessoas acessaram pelo menos um marketplace no último mês. As dez maiores plataformas apontadas no levantamento estão conquistando mercado ao abrir espaço para que pequenas e médias empresas vendam seus produtos por meio delas. Entre eles, quatro têm suas marcas em lojas físicas, e os outros seis são completamente digitais. Para 61% dos entrevistados é mais seguro comprar de marcas conhecidas.
1. Mercado Livre
2. B2W (Submarino, Americanas e Shoptime
3. Amazon
4. Magazine Luiza
5. CNOVA (Ponto, Casas Bahia e Extra)
6. Shopee
7. IFood
8. Alibaba
9. Carrefour
10. Wish
Fonte: Target Group Index Clickstream
*As 10 marcas foram selecionadas de acordo com a quantidade de acessos captadas pela solução
O papel da publicidade
Uma vez que a reputação de um site é fundamental para a realização da compra, a publicidade se torna peça-chave nessa equação. Segundo o estudo, 45% das pessoas que acessaram sites de varejo afirmam ser influenciadas por propagandas.
Os maiores marketplaces do Brasil, por exemplo, intensificaram os investimentos em campanhas publicitárias. No primeiro semestre de 2021, o montante cresceu 13% comparado ao mesmo período do ano anterior. Os recursos foram destinados, principalmente, à mídia digital. Em seguida, aparecem os anúncios em TV aberta (31%) e o merchandising televisivo (8%).
Outros tipos de influência
A opinião também ajuda a garantir a segurança de uma transação online: 49% dos consumidores desses sites afirmam que outras pessoas pedem o seu parecer antes de comprar algum produto.
Conferir as impressões de outros consumidores também gera confiança, o que leva 34% dos internautas a dar sua opinião a respeito dos produtos que compraram. Os itens que o público desses marketplaces mais comentam online são roupas (25%), alimentos (22%) e celulares (19%).
FONTE: NEWTRADE

Tag(s):

Notícia

Ao navegar em nosso site você concorda com nossa Política de Privacidade. Ok